domingo, 4 de julho de 2010

O sonho do ‘hexa’ não acabou



O sonho do ‘hexa’ não vingou em 2010. Na verdade poucos acreditaram que seria desta vez. Sonho que me fez lembrar que a zebra é um animal africano e anda solta por lá, e também me lembrei que Mick Jagger estave nos rondando ... e apareceu no jogo contra a Holanda que eliminou o Brasil da Copa. Assim é que quero acreditar. Foi por essas coisas que acabamos voltando pra casa mais cedo, depois do laranjaço. Bom, até marcarem o gol de empate no segundo tempo, parecia impossível acreditar que eles pudessem nos espremer, mas depois do segundo gol, os canarinhos perderam o rumo... E também o jogo! Logo para o futebol frio e objetivo da seleção holandesa. Mas depois, veio a Argentina (de Messi) x Alemanha (sem grandes destaques individuais) e a história se repetiu, e muito pior, os portenhos perderam de 4 a 0, o que de certa maneira, nos ajudou a aceitar. Afinal, erramos menos!!!

Parece que essa copa da África do Sul vai entrar para a história como um triunfo do futebol germano-holandês. Generalizando, alguém poderia dizer que o futebol do futuro precisa menos de grandes protagonistas e mais de entrosamento (antiga retórica, quase nunca cumprida). Que as habilidades individuais devam ceder lugar para o futebol de esquemas táticos fortes, específicos e muito bem treinados. Seria jogar com um objetivo quase que robótico, de olhar pra frente e almejar a rede, sempre atacando e levando perigo constante pra área adversária. Mas esse não é o nosso futebol, e nem a maneira que gostamos de torcer. Para nós latinos, esse futebol germânico, nos dá a fria idéia, de jogo sem graça, apagado, que não faz a torcida vibrar a cada boa jogada.

Entretanto, essa bola poderá ser devolvida de um modo brilhante em 2014, onde todos os nossos craques poderão mostrar suas habilidades individuais, e chamaremos de novo o futebol, de espetáculo, porque somos a maior escola de craques do mundo. Apesar de já ter visto esse filme, quero acreditar que depois desta copa, nossos craques estarão todos muito bem afinados com a equipe. E todos os canarinhos com equilíbrio emocional suficiente para não perder o rumo por ter levado um gol, e que nenhum descontrolado precise ser expulso por pisar gratuitamente no adversário.
Assim, o sonho se reerguerá. E jogando em casa, vamos torcer para conquistar a sexta estrela, o ‘hexa’ será nosso! Ou ... não!

Bom trabalho, boa sorte CBF



Nenhum comentário:

Postar um comentário